Docentes Ativos

Gildo Magalhães dos Santos Filho

 

 

 

 

Possui doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo (1994) e graduação em Engenharia Eletrônica pela Universidade de São Paulo (1972).Foi bolsista da Fundação Krupp e Alexander von Humboldt (Alemanha), "Resident Scholar" do Instituto Smithsonian (Washington, EUA) e "Fellow" da Chemical Heritage Foundation (Filadélfia, EUA). Atualmente é Professor Titular (RDIDP) do Departamento de História da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, professor de História colaborador do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa) e da Universidade de Lisboa (Centro de Filosofia da Ciência). Dirige o Centro Interunidades de História da Ciência da Universidade de São Paulo. Tem experiência em História das Ciências e da Tecnologia, atuando principalmente nos seguintes temas: história da ciência e da tecnologia, história da eletricidade no Brasil, epistemologia, divulgação científica, história da política científico-tecnológica.
(Texto informado pelo autor)

Sala:N3
E-mail: gildomsantos@hotmail.com
Currículo Lattes
Página Pessoal: www.cfcul.ul.pt
Linhas de pesquisa: História das Ciências e técnicas; História da Cultura.

Orientação dada
Mestrado e doutorado.
 
Publicações
  • A Historiografia da ciência e sua metodologia.
  • Ciências e filosofia da natureza no século XIX.
  • Darwin.
  • A pesquisa científica paulista em biociências: à margem das instituições.
  • Ciências e reformas religiosas no Renascimento.
Produção recente
Artigos Publicados
  • “A razão como elemento das ciências, técnicas e tecnologias”. Razão Activa (Lisboa), novembro 2008
  • “Energia, industrialização e a ideologia do progresso”. Projeto História, nº 34, janeiro/junho 2007
  • “Remarks on a New Autograph Letter from Augustin Fresnel: Light Aberration and Wave Theory”, Science in Context, 19(2) 2006: 1-13
  • “A pesquisa científica paulista em biociências: à margem das instituições”, História, Ciências, Saúde – Manguinhos, v.12, n°1, 2005: 51-67
  • “Ciência e técnica no Brasil durante a monarquia”, Revista de História, v.148, 2003: 125-156
  • “Ciências e reformas religiosas no Renascimento”, Revista Camoniana, v.14, 2003: 385-407
  • “A case study in Big Science: the Otto Hahn nuclear ship and the German-Brazilian deals in nuclear energy”, Icon - Journal of The International Committee for the History of Technology (Inglaterra) v. 6, 2000: 21–49
Capítulos de livros publicados
  • “Evolution in the backlands” in Darwin in Atlantic Cultures. New York: Routledge, 2009
  • “As ciências na história: superando preconceitos”, in Caminhos da História. São Paulo: Xamã, 2006
  • “Economia política, ciência e progresso na era Pombalina”, in Congresso Luso-Brasileiro de História da Ciência e da Técnica. Universidade de Évora, 2001
  • “Morphogenetic Theory”, in A Dissociação entre Homem e Natureza – reflexos no desenvolvimento humano , São Paulo , Editora Antroposófica, 2001.
Livros Publicados
  • Introdução à metodologia da pesquisa: caminhos da ciência e tecnologia. São Paulo: Ática, 2005
  • Construindo o futuro – 35 anos de pós-graduação na USP (coautoria). São Paulo: Parma: 2004
  • Força e Luz: eletricidade e modernização no Brasil. São Paulo: Unesp/ FAPESP, 2000

Henrique Soares Carneiro

 

 

 

 

Possui mestrado e doutorado em História Social pela Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas (1997). É professor de História Moderna da Universidade de São Paulo. Foi professor de História do Brasil República, na Universidade Federal de Ouro Preto. Tem experiência na área de História, onde leciona e desenvolve pesquisas em História da Alimentação, das Bebidas e das Drogas.
(Texto informado pelo autor) Sala:corredor

Sala: Corredor
E-mail: henricarneiro@uol.com.br
Currículo Lattes
Linhas de pesquisa:História da alimentação, das bebidas e das drogas na época moderna.

Orientação dada
Mestrado e doutorado
 
Projetos em andamento
  1. O álcool destilado na época moderna. Médicos, filósofos e economistas diante da embriaguez entre os séculos XVI e XVIII;
  2. Transformações no saber, na cultura e nas técnicas culinárias no Brasil;
  3. O uso comparado de psicoativos na América colonial e pré-colombiana;
  4. A história do psicodelismo e das culturas das drogas no Brasil contemporâneo.
 

Íris Kantor

 

 

 

 

Possui graduação em História pela Universidade de São Paulo (1988), mestrado em História Social 1996) e doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo (2002). É professora do Departamento de História na Universidade de São Paulo desde 2003, onde leciona as disciplinas de história ibérica, história da historiografia colonial brasileira e história da cartografia ibero americana. Bolsista PQ 2 CNPq; atua nos comitês editoriais da Revista de História (USP) e E- Journal of Portuguese History da Universidade de Brown. Coordena o Laboratório de Estudos de Cartografia História da Cátedra Jaime Cortesão. Pesquisadora associada ao CEAS (EE-FGV), LABIEB (USP) e ao Instituto Histórico Geográfico Brasileiro.
(Texto informado pelo autor)

Sala: Corredor
Email: ikantor@usp.br
Currículo Lattes
Linhas de pesquisa: História intelectual, história ibero-americana, história colonial.

Orientação dada

Mestrado e Doutorado

Páginas